Das Lutas

Coletivo

III Marcha Internacional Contra o Genocídio do Povo Negro – Comunicado Nacional e Internacional

11695027_1007225722633878_5028079848912363182_n

III Marcha Internacional Contra o Genocídio do Povo Negro

Comunicado Nacional e Internacional

Em agosto de 2015 teremos a III Marcha Internacional Contra o Genocídio do Povo Negro. A Marcha Internacional Contra o Genocídio do Povo Negro não é uma ação que começa e se encerra num evento, numa data predeterminada. Trata-se de um conjunto de ações permanentes e articuladas que ocorrem o ano inteiro, através de enfrentamentos, debates, ações, articulações, serviços comunitários e construção de espaços de solidariedade em vilas, favelas e prisão.

A Marcha Contra o Genocídio do Povo Negro organizada pela Campanha Reaja desde sua primeira edição e cujo processo de construção e organização, há dez anos, é uma marcha autônoma em relação a governos e partidos, não aceita em suas fileiras bandeiras, panfletagem ou propaganda que não seja compatível com a construção de uma organização internacional de luta Panafricanista, Quilombista, Negro-Comunitária.

Nossa Marcha não é Periférica, Não é contra o Genocídio ou Extermínio da Juventude Negra, Não é contra a o Genocídio da População Negra. Nós Marchamos Contra o genocídio do Povo Negro e como tal nosso objetivo é organizar nosso povo de maneira respeitosa e comprometida com a luta e construir poder. Não buscamos a integração em um Estado Racista e Neocolonialista. Buscamos sua demolição!

Nossa Marcha não é reivindicativa e por isso não esperamos audiência com qualquer governo, lutar contra a crise gerada por qualquer governo, barganhar cargos em qualquer governo. Já observamos esse desvio ético na II Marcha (Inter) nacional contra o genocídio do Povo Negro e estamos criando os mecanismos para superá-los. Qualquer projeto financeiro que envolva a marcha como currículo, qualquer busca eleitoral em 2016 com o sacrifício e a dor de mães e familiares de vítimas do estado Racista Brasileira, não será em nosso nome, não será a III Marcha Internacional Contra o Genocídio do Povo Negro.

O Comando da III Marcha Internacional Contra o Genocídio do Povo Negro é das mulheres negras. Reconhecemos que as mulheres negras são o comando vital da nossa Marcha, construindo em nossas comunidades referência de geração da vida, de proteção, de resistência e luta pelo nosso povo. Assim , todo comitê nos Estados terá nas mulheres a coordenação de fato, os homens tem o papel ostensivo de organizar a Marcha sob a orientação das mulheres.

A Nossa Marcha tem nas comunidades pobres, Vilas, Favelas, Cadeias, Presídios e Penitenciárias o seu local de articulação e organização e dessas localidades devem sair as reflexões fundamentais que vão orientar nossos debates e posições no I Encontro Internacional de Formação e Organização Panafricanista, que se realizará durante a III Marcha Internacional Contra o Genocídio do Povo Negro. Nossa marcha tem princípios éticos inegociáveis e diretrizes cujas bases estão em nossa história de resistência autônoma, independente e que tem como horizonte a organização do povo negro e o processo de libertação. Não desperdiçaremos nossa história, o sangue e as dores do nosso povo por um projeto político que não tenha princípios Panafricanistas!

Nossa Marcha está conectada pela IVª Internacional Garveista que articulará ações de apoio na América Latina, Europa, Estados Unidos e África. Portanto, existe um comando e uma direção. Qualquer outra iniciativa fora dessa perspectiva não é a Marcha! É qualquer outra coisa, mas não é a III Marcha Internacional Contra o Genocídio do Povo Negro.

Comitê Central da III Marcha Internacional Contra O Genocídio do Povo Negro

___________________________________________________________________________

III Manifestacion Internacional Contra Genocidio del Pueblo Negro

Declaración Nacional e Internacional

En agosto 2015 tendremos la III Manifestacion Internacional Contra Genocidio del Pueblo Negro . La III Manifestacion Internacional Contra Genocidio del Pueblo Negro no es una acción que comienza y termina con un evento, o una fecha predeterminada. Es un conjunto de acciones permanentes y articulaciones que se producen durante todo el año a través de confrontaciones, debates, acciones, articulaciones, servicios comunitarios y la creación de espacios de solidaridad en pueblos, barrios marginales y cárceles.

La III Manifestacion Internacional Contra Genocidio del Pueblo Negro é organizada por la Campaña Reacciona! desde su primera edición y cuyo proceso de construcción y organización empezó hace diez años. Es una Manifestacion autónoma, no tenemos afiliaciones con los gobiernos y o los partidos, no aceptamos en filas banderas, panfletos, o anuncio que no son compatibles con una construcción de una lucha internacional Panafricanista Quilomboista, Negro.

Nuestra Manifestacion no es periférica, no es contra el Genocidio y Exterminio de la Juventud Negro, no es contra el genocidio de la población Negro. Manifestacionmos contra el genocidio del pueblo negro y, como tal, nuestro objetivo es para organizar a nuestra gente en una manera respetuosa y comprometida para luchar y construir poder. No buscamos integrar en un Estado racista y neo-colonialista. Buscamos su demolición!

Nuestra Manifestacion no es exigente,  así que no esperamos audiencia con cualquier gobierno, que va a usar la lucha generar o ganar posiciones en cualquier gobierno. Ya hemos observado esta desviación moral durante el II Manifestacion (Inter) Nacional Contra Genocidio del Pueblo Negro y estamos creando los mecanismos para superarlos. Cualquier proyecto de diseño financiera que involucra a Manifestacion para reanudar, o cualquier búsqueda electoral en 2016 que abusa los sacrificios y los dolores de las madres y familiares de las víctimas del estado racista de Brasil, no será en nuestro nombre, no será la III Manifestacion Internacional Contra Genocidio del Pueblo Negro

El Comando de la  III Manifestacion Internacional Contra Genocidio del Pueblo Negro es de las mujeres negras. Reconocemos que las mujeres negras son el comando vital de nuestra Manifestacion, son el comando vital en nuestras comunidades, generan la vida, la protección, la resistencia y la lucha por nuestro pueblo. Así que todo los comités tendrá sobre las mujeres en la coordinación de hecho, los hombres tienen el papel ostensible de la organización de la Manifestacion, bajo la guía de la mujer.

Nuestra Manifestacion está en las comunidades pobres, pueblos, barrios marginales, cárceles, prisiones y penitenciarías, o su lugar de articulación y organización y estos lugares debería obedecer las consideraciones clave que guiarán nuestros debates y posiciones en el Primer Encuentro Internacional de Formación y Organización Panafricanista, que va a realizarse durante la III Manifestacion Internacional Contra Genocidio del Pueblo Negro. Nuestra Manifestacion tiene principios y directrices éticos no negociables, basados en nuestra historia autónoma de resistencia, independiente y cuyo organización horizonte de los negros y el proceso de liberación. No pierda nuestra historia, nuestro dolor, la sangre y el dolor de nuestro pueblo para un proyecto político que no tiene principios Panafricanistas!

Nuestra Manifestacion se conecta por la Cuarta Internacional Garveista que articula e apoya acciones en América Latina, Europa, EE.UU. y África. Así que hay un comando y dirección. Cualquier otra iniciativa de este punto de vista no es la Manifestacion, es otra cosa, y no es la III Manifestacion Internacional Contra Genocidio del Pueblo Negro.

Comitê Central de la III Manifestacion Internacional Contra Genocidio del Pueblo Negro

___________________________________________________________________________

III International March Against the Genocide of Black People

 

National and International statement

In August 2015 we will have the III International March Against the Genocide of Black People. The International March Against the Genocide of Black People is not an action that begins and ends with one event on predetermined date. It is a set of continuous actions and articulations that occur all year, through conferences, debates, actions, community service, which build solidarity in villages, slums and prisons.

The March Against the Genocide of Black People has been organized by the React or Die! Campaign since its first march in August 2013 and who’s building and organizational processes began ten years ago. The March Against the Genocide of Black People is an autonomous march without affiliations with the government or political parties; flags, pamphlets, and other advertisement material that is not compatible with the construction of an international Pan Africanist Quilombist, Black-community struggle is not allowed.

Our march is not specific to the periphery, it is not against the Genocide and Extermination of Black Youth, it is not against the genocide of the Black Population. We marched against the genocide of Black People and as such, we aim to organize our people in a respectful and committed way to fight, and build power. We do not seek to integrate in a racist and neo-colonialist State. We seek its demolition!

Our march is not demanding anything from the government and so we do not expect presence of any government to fight the crisis generated by the government, or to bargain for any positions within any government. We have already observed these unethical devices in the II (Inter) national March Against the genocide of Black people and we are creating the mechanisms to overcome them. Any financial project that uses the march for curriculum, for any 2016 electoral gains, is exploiting the pain and sacrifices of mothers and relatives of victims who have suffered at the hands of the Brazilian racist state. This will not be on our behalf. It will not be the III International March Against The Genocide of Black People.

The command of the III International March Against the Genocide of Black people is by black women. Black women are at the center of this march, at the center of building community, and at the center of creating life, protection, resistance and the struggle for our people. So every committee in the states will have women coordinating of fact; men have the supportive role of organizing the March under the direction of women.

Our march is in poor communities, villages, slums, jails, prisons and penitentiaries any place of articulation and organization, and these locations should get the fundamental reflections that will guide our debates and positions in the First International Meeting for a Pan-Africanist Formation and Organization that will occur prior to the III International March Against the Genocide of Black People.

Our march has ethical principles that are non-negotiable, and guidelines based on our autonomous history of resistance, independence, horizontal organization and the process of liberation. Do not squander our history, our pain, the blood and the pain of our people for a political project that does not have Panafricanistas principles!

Our march is connected by the Fourth International Garveyite, which articulates support actions in Latin America, Europe, USA and Africa. So there is a demand and direction. Any other initiative outside of this perspective is not the March, it is something else, but not the III International March Against the Genocide of Black People.

Central Committee for the III International March Against Genocide of Black People

Anúncios

4 comentários em “III Marcha Internacional Contra o Genocídio do Povo Negro – Comunicado Nacional e Internacional

  1. Pingback: III Marcha Internacional Contra o Genocídio do Povo Negro – Comunicado Nacional e Internacional | rederap

  2. Um Comitê Central seja do que for é uma estrutura hierárquica e autoritária. Como organização antiautoritária que somos não podemos de modo nenhum concordar com tal tipo de estrutura organizativa.

    PELA COOPERAÇÃO E SOLIDARIEDADE ENTRE TODOS OS POVOS DO MUNDO!

  3. Fábio Luis Siquera Miranda
    10 de agosto de 2015

    Àse ô!

  4. LUIZ CARLOS OLIVEIRA
    19 de agosto de 2015

    SALVE, SALVE.
    AUTONOMIA E DETERMINAÇÃO NOS PRINCÍPIOS: SEM PARTIDARIZAÇÃO; DOUTRINAÇÃO E GOVERNAMENTALIZAÇÃO.
    SE HOUVER CONFIANÇA NAS LIDERANÇAS, AS PRÁTICAS DESENVOLVIDAS COM RESPEITO, PACIÊNCIA, BEM COMO, DEMOCRACIA NAS CONDUÇÕES DOS TRABALHOS DO SEGMENTO SECULARMENTE TUTELADO. A LUTA NEGRA BRASILEIRA, AUTÔNOMA DARÁ UM SALTO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 20 de julho de 2015 por em Resistências Estéticas e marcado .
%d blogueiros gostam disto: