Das Lutas

Coletivo

Anarquismo e Revolução Negra: PDF para impressão em gráfica

Captura de Tela 2015-11-20 às 21.26.16

A edição brasileira de Anarquismo e Revolução Negra, do pantera negra Lorenzo Kom`boa Ervin foi lançada no dia 15 de novembro, durante a VI Feira Anarquista de São Paulo. O livro também conta com textos de Ashanti Alston, outro pantera negra, sobre o anarquismo negro e a introdução à edição brasileira escrita por Komboa. É o primeiro lançamento do Coletivo Editorial Sunguilar, um programa para as lutas de libertação e sonhos de emancipação do povo negro.

O Coletivo Das Lutas tem a honra de apoiar a luta do povo negro no Brasil (e no mundo) e disponibiliza, conforme solicitação do Coletivo Editorial Sunguilar, o arquivo em pdf pronto para impressão em gráfica, com todas as descrições e marcações necessárias para tanto. Tal ação decorre do desejo de que o livro possa ser editado por todo e qualquer indivíduo, coletivo e rede interessada na difusão do Anarquismo Negro em língua portuguesa.

====> PDF para impressão do livro Anarquismo e Revolução Negra, de Lorenzo Kom’boa Ervin:

anarquismo_negro_capa_miolo

 

Sobre o autor:

Lorenzo é reconhecidamente um combatente revolucionário pela libertação do povo Negro, suas atividades enquanto militante são um atentado à supremacia branca e seus privilégios, e desestruturam as pilastras construídas pelo capital para a manutenção das opressões que massacram os povos do mundo. Nascido no Tennessee-EUA, acumulou uma série de experiências e práticas que compartilha conosco neste livreto que ganha sua primeira versão traduzida no Brasil. Foi membro do SNCC – Comitê de Coordenação de Estudantes Não Violentos de Tennessee Leste, passando a integrar o Partido dos Panteras Negras depois da fusão desses dois grupos. Neste período lutou ativamente pelos direitos civis e contra a organização racista ku klus klan; com a formação de um júri especial para investigação das atividades dos grupos de emancipação Negra, foi obrigado a deixar os Estados Unidos e em Fevereiro de 1969 sequestrou um avião e o desviou para Cuba, mas foi deportado para a Checoslováquia e entregue aos Estados Unidos que o condenou à prisão perpétua. Durante o cárcere Lorenzo atuou fortemente como representante sindical e advogado na luta pelo direito dos Presos e negros em seu país. Tornou-se Anarquista ainda na prisão e construiu uma visão alternativa sobre o processo revolucionário pautado na Libertação Negra e na Justiça Racial, na destruição do sistema capitalista, do Estado e das formas de opressão encontradas e reproduzidas na sociedade. Após 15 anos de injustiça e privação, Lorenzo e sua Luta ganham visibilidade internacional e em 1983 conquista a Liberdade. Atualmente segue lutando contra o racismo, a violência policial e em favor da liberdade de Presos Políticos. Este Livro foi escrito durante os anos em que esteve preso e tem a intenção de “discutir brevemente a natureza do Anarquismo e sua relevância para o Movimento de Libertação Negra”.

Sobre o Coletivo Editorial Sunguilar:

Sunguilar, passar a noite escutando as estórias e causos dos mais velhos, reunir-se em torno dos passatempos e adivinhos dos griôs, uma palavra do Kimbundu, muito usada em Angola para definir o costume de congregar, todos os dias ao anoitecer, as crianças, os mais velhos e a sabedoria. O Coletivo Editorial Sunguilar que se apresenta com esta primeira edição brasileira de Anarquismo e Revolução Negra, do estimado griô e combatente da libertação Lorenzo Kom’boa Ervin, tem como intenção, a partir de um recorte libertário e anticolonial, abrir um processo de debate e enfrentamento, por meio de publicações como esta que apresentamos agora, para a superação da supremacia branca e do eurocentrismo que ainda imperam no anarquismo e no que convencionamos a chamar de “meio libertário”.

5 comentários em “Anarquismo e Revolução Negra: PDF para impressão em gráfica

  1. Pingback: (Livro) ‘Anarquismo e Revolução Negra’, para download | Portal Anarquista

  2. Pingback: [Brasil] Livro “Anarquismo e Revolução Negra” em pdf para impressão livre | abordaxe

  3. Maikon Jean Duarte
    9 de dezembro de 2015

    Alguém pode indicar o caminho para conseguir a versão física do livro ?

    • lcfdaf
      21 de março de 2016

      Desculpe a looonga demora para a resposta, Maikon, mas o livro tem curtas tiragens em locais diferentes. Vc pode tentar pela Imprensa Marginal (veja no face). Em qual cidade vc está? Abração

  4. Emerson Martins
    11 de novembro de 2016

    Compas, há um problema na tradução de um trecho da página 23.
    Em vez de “Eles se recusam a se basear nos interesses materiais de classe ao recorrerem ao apoio das classes trabalhadora e média dos EUA pelos direitos dos Negros” devia estar algo como “Eles se recusam a apelar, na base dos interesses materiais de classe , às classes trabalhadora e média para apoiarem os direitos dos Negros” ou “Eles se recusam a se basear nos interesses de classe para ganhar o apoio dos trabalhadores para os direitos dos Negros”
    Da forma como está dá a entender que eles se recusam a se basear nos interesses de classe NA MEDIDA EM QUE recorrem aos trabalhadores e à classe média, quando na verdade a frase diz o contrário.

    Tirando esse detalhe, quero parabenizar a iniciativa de traduzir esse material importantíssimo! Parabéns ao coletivo!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: